Voltar 

 Visita do Prof. Cavaco Silva a Sernancelhe,  13 de Novembro, 1º dia da Pré-Campanha Eleitoral

 

Cavaco Silva iniciou em Sernancelhe, a pré-campanha, numa visita à Santa Casa da Misericórdia.
À margem da visita às novas instalações desta instituição, o candidato presidencial garantiu que não vai responder a ataques pessoais, porque pretende fazer uma campanha "digna".
Em Sernancelhe, Cavaco Silva deixou o aviso aos seus adversários de que faria uma campanha virada para a coesão social e sem entrar em ataques pessoais, porque, sublinhou, quer uma campanha "digna".
"Ninguém pode contar comigo para radicalismos, insultos e mentiras. Entendo que quem está por seriedade e verdade nesta campanha eleitoral deve demonstrar que tem honestidade, ousadia e ambição de defesa do interesse nacional para ocupar o cargo caso mereça a confiança dos portugueses".
O Prof. Cavaco Silva afirmou que o seu objectivo na pré-campanha e na campanha eleitoral das presidenciais de 22 de Janeiro será explicar aos portugueses como pode contribuir para ultrapassar as actuais dificuldades que o país atravessa.
"Não estou aqui para derrotar este ou aquele candidato. Quero apresentar as minhas propostas. Estou aqui porque considero que a situação de Portugal é muito difícil e para salvaguardar o futuro dos portugueses".
Cavaco Silva frisou que o país tem vindo a "afastar-se do desenvolvimento de outros países" europeus, desde há cinco anos, uma situação que agrava as dificuldades dos cidadãos, prevendo-se, segundo o antigo primeiro-ministro e ex-líder do PSD, que a crise económica e social se traduza em 450 mil desempregados em 2006.
Com este início de visitas em Sernancelhe, o Prof. Cavaco transmitiu querer "dar um sinal do seu forte empenhamento na defesa da coesão económica e social".  

A assistência aos discursos

Cavaco Silva com a população
Os discursos A festa popular
 

 

 

  Voltar